Arquivo de Maio 2008

You Suck At Photoshop #10: Vanishing point

Maio 14, 2008

Mais um vídeo da (entretanto defunta) série You Suck At Photoshop:

E uma entrevista com os respectivos autores no site da Time:

Anyway, one night, they found themselves facing a deadline, with no content. They had long nurtured an idea for a character they thought of as “the Angry Photoshop Guy.” Explained Bledsoe: “We had both been in the agency business so long that after a while we’d seen every kind of person in the advertising world.” One of those stereotypes, he said, was the “insane designer, basically. He has horrible social skills and horrible things going on in his life and the only thing he has going for him is he can out-Photoshop the guy in the cube next to him.”

Acho que todos nós já nos cruzámos com um insane designer destes.

Anúncios

Para tiro no pé até que não está nada mal

Maio 13, 2008

Parece que a Microsoft está a impor arbitrariamente condições aos fabricantes de PCs lowcost que queiram incluir o Windows XP nos seus computadores, como tamanho de ecrã, velocidade de processador ou tamanho de disco. É assim que a MS quer dominar o segmento inferior do mercado, julgando que tem uma posição tão forte como no mercado mainstream. Pois está bem.

Tendo em conta que estão a esmifrar uns trocos extra de um produto (Windows XP) desenvolvido há 7 anos….para tiro no pé até que não está nada mal.

Mais um bom product placement

Maio 13, 2008

Na página principal da Marca.com, lá está Paul Gasol e o seu MacBook Pro.

MARCA.com.jpg

Expresso, Expresso, Expresso

Maio 8, 2008

Boa sorte à malta do Triplo Expresso.

Desejo-lhes um sucesso superior ao alcançado por outros podcasts do panorama nacional. A avaliar pelo episódio 0 têm as pernas bem assentes no chão.

Com a periodicidade mensal, evitam um problema comum a quem entra fresco nestas andanças de blogues e coisa que tais que é o excesso de entusiasmo. Mas também, nem a Maria, nem o David nem o Phil são propriamente caloiros nesta praça.

Portanto, votos de sucesso, longa vida e algumas criançinhas pelo meio.

PS: Private joke para a Maria…com que então não gostávamos de preto como cor de fundo (dando de barato o que escolheram o cinzento :D)

Um passarinho me contou…

Maio 8, 2008

Que em Espanha os stocks de iPod Touch irão secar à medida que o lançamento do iPhone se aproximar, alegadamente, de forma a aumentar a expectativa sobre o iPhone.

A ver vamos como diria o cego.

iPhone em Portugal com a Vodafone (exclusivo?)

Maio 6, 2008

Segundo o Bloomberg, a Vodafone vai vender o iPhone em dez países (África do Sul, Austrália, Egipto, Grécia, Índia, Itália, Nova Zelândia, Portugal, República Checa e Turquia), sendo que a novidade que nos interessa é saber que no nosso país o iPhone estará à venda na rede da Vodafone.

Dos dez países hoje anunciados, convenhamos que de potencial interessante serão a Austrália, Índia e Itália, sendo os outros “peixe miúdo”.

Esta notícia de um bloco de dez países poderá querer dizer muitas coisas. Por um lado, a Apple poderá estar a escolher a melhor operadora em cada país (ou pondo de outra forma, a operadora que lhe dá melhores condições) tendo a Vodafone sido forçada a dar o braço a torcer depois de ter perdido o iPhone nos países onde já foi lançado.

Por outro lado a Apple poderá ter empurrado a Vodafone a lançar o iPhone naqueles 10 mercados, acenando com a cenoura dos três grandes para dourar a pílula, de forma a aumentar as vendas do telemóvel. Não seria a primeira vez que a Apple tomava atitudes destas de pendurar patinhos feios nos cisnes que vende, pois quando o iMac G3 foi lançado em várias cores os retalhistas eram obrigados a comprar quantidades de todas as cores e não apenas das que tinham maior sucesso.

Por fim, a Apple pode estar a fazer algo que também já vi acontecer noutros mercados (don’t ask, sigilo profissional) que é ser promíscua com múltiplos parceiros, de forma a demonstrar que não depende de um em particular. E assim, quanto ao iPhone, todos ficam contentes pois as grandes operadoras têm acesso ao mesmo ao menos num mercado.

Fica ainda por saber se nestes 10 mercados a distribuição é exclusiva da Vodafone (e se sim, por quanto tempo) ou se foi apenas a primeira operadora com que a Apple fechou negócio. E de caminho, se vamos ter um modelo 3G directamente nesses mercados ou não.

Recorde-se que a Apple referiu não estar amarrada ao modelo de operador único/contrato de fidelização, e a longo prazo, se quer efectivamente vender iPhones como quem vende gelado numa praia em Agosto, alguma coisa vai ter de mudar.

From Win32 to Cocoa: a Windows user’s conversion to Mac OS X—Part II

Maio 5, 2008

Segunda de três partes do artigo de Peter Bright (ArsTechnica) sobre o que o levou a deixar de programar para Windows e passar a programar para OS X.

Nesta entrega, .NET, diferentes tipos de developers, Win64 e Vista.

Continuamos sem saber que aplicações pretende Bright desenvolver para OS X.

Olhando para os comentários duros sobre o que se tornou o Windows, tanto do ponto de vista de um developer, como do utilizador final que beneficia dos programas criados para a plataforma, só me vem à cabeça que a cada nova versão do Windows (e na própria Microsoft) o nível de entropia no sistema cresceu, seguindo o modelo da seta do tempo. No OS X a entropia também vai crescendo, sem dúvida, mas o sistema nasceu apenas em 2000 pelo que se encontra numa fase mais atrasada. Penso até que a entropia vai atacar primeiro a Apple como empresa, em virtude do crescimento desmesurado que tem tido nos últimos anos, tanto a nível de quota de mercado como de mercados em que opera.

(Primeira parte do artigo disponível aqui.)