Impressões sobre a keynote de Steve Jobs na MacWorld San Francisco 2008

Apple - MacBook Air.jpg

Sob o lema “There’s something in the air”, pode-se dizer que a keynote de Steve Jobs correspondeu às expectativas, embora sem ser avassaladora como a do ano passado. Com três novos produtos (Time capsule, AppleTV renovado e o MacBook Air) a demonstrarem usos inovadores para as capacidades das redes sem fios, o lema escolhido estava bem apropriado.

Ao contrário do ano passado, desta feita o prato forte da apresentação foi mesmo um Mac.

1. Time capsule

The Apple Store (U.S.) - Accessories.jpg

Uma das novidades apresentadas, logo no início, do evento foi este fusão entre Airport Extreme e disco rígido, cuja maior particularidade é permitir backups sem fios do Time Machine.

Quanto a preços, nada a criticar, 500GB por 299$ e 1TB por 499$, tendo em conta que inclui o disco e a mencionada Airport Extreme base station.

Está assim explicado o desaparecimento da opção para fazer backups wireless que existia nas versões beta do Leopard (e na página oficial das especificações) e que havia desaparecido aquando passagem para a versão final. Pelos vistos, continuará desaparecido.

2. Actualizações iPhone e iPod touch

Apple - iPod + iTunes.jpg

Neste ponto não houve nada de especial, divulgação das vendas totais de iPhones até ao momento (4 milhões), sem indicação de qual a distribuição geográfica das vendas. Teria sido interessante saber como estão a correr as vendas nos países europeus onde o iPhone foi lançado em Novembro. No que toca a software, as actualizações apresentados estão em linha com os rumores que tinham vindo a aparecer nas últimas semanas.

Para o iPhone, o update de Janeiro trás: mapas com localização, webclips no home screen, customização do home screen e SMS para múltiplas pessoas.

Para o iPod Touch: Mail, Maps, Stocks, Notes e Weather. Tudo pelo simpático preço de 20$. Ou seja, quem quiser as novas features terá de pagar por elas. Parece ser uma maneira da Apple conseguir extrair algum dinheiro extra a quem comprou o Touch e não o iPhone. A mesma lógica (cobrar pelas novas funcionalidades), curiosamente, não se aplica à actualização do AppleTV.

3. Videos: iTunes e AppleTV

Apple.jpg

Como em tempos me pronunciei, o mercado de video estava no ponto para uma mudança radical e a mesma chegou hoje.

Finalmente vai ser possível, para já apenas nos EUA, alugar filmes com qualidade DVD e HD através do iTunes e do AppleTV. Este último, no modelo mais acessível, teve direito a uma ligeira descida de preço (299$ – 229$) e a uma grande (e lógica!) actualização gratuita do seu software, tornando-se, desta feita, num acessório bem útil. Entre as inovações da actualização passa a estar a possibilidade de alugar e comprar filmes directamente através do AppleTV, sem necessidade de utilizar um computador (Mac ou PC).

Os preços apresentados para o aluguer de videos são acessíveis (entre 2.99$ e 4.99$) e todos os grandes estúdios estão por detrás do projecto. Passaremos, pois, a ter uma boa oferta de filmes para alugar através do iTunes. Bom, pelo menos quem vive nos EUA…

Quem alugar um filme no iTunes terá 30 dias para o visualizar, mas apenas 24 horas após iniciar a sua visualização, seja em que formato for (Mac, PC, TV ou iPod).

Parecem ter ficado de fora os alugueres de séries, seja por episódio, seja por temporada, o que é pena.

Está também explicado os motivos pelos quais Steve Jobs não quer ver desaparecer tão cedo os DRM na área do vídeo, mas apenas na da música.

Errada estava a minha previsão de que ocorreria uma fusão entre AppleTv e MacMini. Este último continua a sofrer a sua morte lenta.

4. There’s something in the air, ou melhor dizendo, o MacBook Air

The Apple Store (U.S.) - MacBook Air-1.jpg

O aguardado bebé aparece, por fim, com belíssimo design e excelentes especificações. Tão fino que cabe até num envelope [lá estou eu a papaguear gratuitamente o marketing da Apple].

Com um peso de 1.36Kg, espessura entre 4 e 19.4mm, monitor glossy de 13.3″ (led backlight), teclado preto (at long last!) de tamanho normal com retroiluminação, trackpad multitouch, disco de 80GB (1.8″, 4200RPM) ou opção de SSD 64GB, processador Core 2 Duo de 1.6 ou 1.8Ghz 45% mais pequeno que o até agora utilizado (Penryn?), 2GB de memória e 5 horas de autonomia não podíamos pedir muito mais.

Quanto a portas, sobrevivem à razia apenas as seguintes: (1) USB2.0, MicroDVI e som.

Ao nível de software, o Macbook Air inclui uma nova funcionalidade denominada Remote Disk, que permite ao portátil pedir emprestada uma drive de DVD de qualquer outro computador (Mac ou PC) presente na mesma rede sem fios. Pra os mais tradicionalistas, está também disponível uma Superdrive como acessório por 99$. A gráfica é, naturalmente, a anémica X3100 da intel.

O preço não é o mais apetitoso de todos: 1799$, bem encaixado entre os MacBook normais e os MacBook Pro. O modelo de MBA mais caro (1.8Ghz, disco SSD) custa uns arrepiantes 3098$. Ambos estarão à venda dentro de duas semanas.

Como sempre, a Apple esquecer-se-á que o dólar vale hoje euro e meio e metade de uma libra esterlina. 1199 libras e 1699 euros, custará o MBA respectivamente no Reino Unido e em França. Portanto, permitam-me o seguinte desabafo. Agora a sério: quando é que a Apple vai reparar nas taxas de câmbio e deixar de se financiar à conta da fraqueza do dólar e dos clientes europeus? A empresa parece querer reescrever a velha máxima económica de que a moeda fraca torna as exportações mais competitiva…

Após a apresentação do MBA, ficam por responder algumas perguntas pertinentes:

i)Que possibilidades de expansão terá ao nível da memória?
O antigo Powerbook 12″ só tinha um slot de memória além da que já vinha soldada na logicboard. Olhando para as imagens da keynote, para a folha de especificações e para a ausência de opção por 4GB, quase que aposto que não será possível expandir a memória deste portátil, embora do lado direito pareça existir um painel destacável. A confirmar-se a ausência de possibilidades de expansão, a longo prazo, é um problema.

ii)Como é reinstalado o software?
Fica também sem explicação a forma como é feita, a reinstalação do OS X na falta de drive de DVD física, pois o software continua a ser disponibilizado em formato DVD.

iii)E por fim: Por que raio não está incluído um Apple Remote com o MacBook Air?
Até agora todos os Macs do MacMini ao MacBook Pro eram vendidos com o dito Apple Remote. A única excepção era o MacPro, ao qual se junta agora o MBA.

Fora da keynote, parece ter havido também novidades ao nível dos CinemaDisplay, agora apenas disponíveis em versões de 20 (599$) e 23″ (899$), sendo este último qualificado como “HD”. Tendo o de 30″ aparentemente desaparecido da loja, ou pelo menos dos extras do MBA, onde dei pela falta do de 30″ e a menção “HD” no de 23″. Por outro lado, pode ser apenas que a porta microDVI do MBA não suporte o CinemaDisplay de 30″.

Resumindo, foi uma boa keynote, mas não a melhor de sempre.

Explore posts in the same categories: Uncategorized

2 comentários em “Impressões sobre a keynote de Steve Jobs na MacWorld San Francisco 2008”

  1. ajax Says:

    A montanha pariu um rato. Soube-me a pouco.

    Declaro aqui a minha candidatura oficial a CEO da Apple. O Steve está enferrujado. É muito cauteloso. Acho que precisam de sangue novo.

  2. hackaroxp Says:

    A X3100 é que não suporta a resolução do de 30″😉.

    @wikipedia: “While designed to be paired with Apple computers, the 20″ and 23″ models are fully compatible with any other personal computers with DVI output. The 30″ model requires a computer equipped with an appropriate video card featuring dual link DVI. (The 30″ Cinema HD Display requires a dual-link DVI connection.)”


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: