Commodore 64: bodas de prata

Nem de propósito, na sequência deste meu post, encontrei esta entrevista na c|net com Jack Tramiel, criador do Commodore 64, a propósito do vigésimo quinto aniversário deste computador. Tendo em conta que Tramiel não é fã de entrevistas ou aparições públicas, é de estranhar tanto à vontade a falar sobre o C64. Mas a ocasião é festiva.

Parabéns nas bodas de prata ao dito, apesar de nunca o ter experimentado. Como anteriormente referi, a minha entrada no mundo a cores da Commodore deu-se com o Amiga 500.

Explore posts in the same categories: Uncategorized

One Comment em “Commodore 64: bodas de prata”

  1. Cosaje Says:

    Eu tive um, comprei-o em Dunfermline (Scotland) 1984. Computador espectacular, tinha que o deixar sempre ligado cada vez que queria programar qualquer coisa ou executar. Caso houvesse um corte de energia, tinha de começar tudo novo. Velhos tempos. Há poucos meses tentei junto da pessoa que vendi, reavê-lo mas, ele disse-me que o tinha enviado para o lixo. Resumindo foi o meu primeiro computador o C64.


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: