Impressões sobre o novo teclado da Apple

Agora que já tenho algumas semanas de utilização do novo teclado USB da Apple, está na altura de escrever uma pequena resenha sobre o mesmo.

Começando pelos pontos positivos, destaco a facilidade/velocidade de escrita e a rapidez com que me habituei ao mesmo. Quando se trabalhou com n modelos e tipos diferentes de teclados – cada um com seu layout – é importante identificar a curva de adaptabilidade a um novo.

Portanto, para aquilo que o teclado foi comprado – escrever – só tenho a dizer que cumpre integralmente a sua função e é claramente um passo em frente quanto ao conforto se compararamos com os teclados antigos da Apple.

Mas por outro lado, nem tudo são rosas.

O aparecimento de novas funções nas teclas F acarretou mudanças no layout, a meu ver, desnecessárias quando comparadas com o antigo ou com o teclado de um Macbook Pro. Não me parece que fosse necessário promover a mudança de localização das teclas de aumento/redução de volume, por exemplo. A mesma coisa com a tecla para o Dashboard que agora fica no F4 quando no teclado do Macbook Pro, por defeito é o F12.

Quanto ao design das teclas, o conceito pastilhas Rennie (quadrados brancos, quase sem relevo, com um fosso entre cada tecla) continua a não me convencer. Certo, é uma melhoria quanto ao teclado agora substituído, mas é menos prático e preciso do que o do MacBook Pro. O toque, profundidade de afundamento e feedback de cada tecla sofre de idêntica comparação. Mudança para melhor, mas ainda sem atingir o patamar possível.

Sobre o espaço entre cada tecla, mantenho a minha opinião veiculada aquando do lançamento do Macbook: não contribui para facilitar a escrita, especialmente para quem está habituado a teclas não espaçadas como é o meu caso.

No que concerne à estética geral do teclado, penso que não é conseguida. Quando desaparece o branco como cor dominante do iMac, não faz sentido que um novo teclado lançado na mesma altura tenha um fundo de alumínio e teclas brancas. Penso que teria sido uma opção muito mais feliz um teclado todo em cor de alumínio/prateado, como acontece com o Macbook Pro.

Por fim, faço votos que num futuro próximo seja lançado um teclado USB da Apple retroiluminado como acontece nos teclados dos MacBook Pro. Para trabalhar sem luz ou luminosidade reduzida, não há melhor, por muito que se conheça bem o layout.

Deixo aqui o link para uma review profunda e extremamente crítica deste novo teclado por parte do blog Apple Core.

Realço a teoria patente nessa review de que a Apple estará a aproveitar o metal sobrante das folhas de alumínio utilizadas nos novos iMac para fazer a base dos teclados. Parece-me uma atitude economicamente lógica e que, ao menos desta vez, não surge como propaganda ecológica da Apple.

Explore posts in the same categories: Portugal, Teclados

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: