Da morte do Mac Mini

Têm aparecido algumas notícias informações não confirmadas (rumores, rumores, rumores e mais rumores…) de que o Mac Mini se apresta para ir fazer companhia ao Cube e ao PowerBook 12″ na lista de defuntos.

Argumentos desde o risível (a Apple não gosta do Mini) até ao lógico (não está efectivamente a ser utilizado por switchers e come vendas de produtos com margem mais elevada) têm sido apontados.

Cá por mim, a confirmar-se a morte, tenho pena. Simpatizo bastante com o Mini embora nunca me tenha ao trabalho de comprar um.

É verdade que o atraso na sua renovação (é o único computador com processador Core Duo ainda vendido pela Apple) e e a revisão em alta do seu pço aquando da transição G4-Core Duo não indiciam nada de bom.

Por outro lado, se ligarmos uma eventual morte do Mini aos rumores da renovação dos iMac se limitar aos modelos de 20″ e 24″ – deixando o de 17″ definhar como o Mini – ficamos com um problema.

Como cobrirá a Apple a gama de entrada? É que o Mac mais barato passará a ser – pasme-se – o Macbook.

Explore posts in the same categories: Uncategorized

3 comentários em “Da morte do Mac Mini”

  1. Mac2 Says:

    Eu não me admirava que a Apple tenha a curto/medio prazo uma alternativa para a gama de entrada… inclusive baixando o preço dos iMac.


  2. Mas o imac não era a “entrada de gama” dos desktops antes do mini?!?! também não percebo qual a confusão🙂 e esse posicionamento abriria portas para uma box sem monitor que fosse de gama média… um cubo.. done properly!

  3. João Gomes Says:

    Não, o modelo de entrada dos desktops antes do mini era o eMac, que custava, à data em que foi retirado, $799 (não me lembro de quanto custava em Portugal, em €, mas o valor devia andar à volta dos €800)…

    A retirar o mini e o iMac de 17”, a Apple não vai obviamente reintroduzir um computador do tipo do eMac, nem obrigar as pessoas a comprarem MacBooks (se bem que a tendência actual do mercado seja cada vez mais no sentido da subida das vendas de portáteis, e consequente quebra na popularidade dos desktops), por isso o mais provável seria que introduzisse uma caixa maior que a do mini, com componentes de desktop.

    Não me parece, de qualquer forma, que a ideia de retirar o mini seja inteligente, visto que, apesar de este produto ocupar um nicho de mercado, não deixou provavelmente de ser lucrativo (mais do que o AppleTV, provavelmente), nem que essa tal “caixa” (“Mac mini Pro”? “Mac Pro mini”? O regresso do Cube?) não pudesse coexistir com o mini ou canibalizasse o iMac, que será, com um modelo de base com 20”, uma máquina mais cara e competitiva.

    Enfim, segunda-feira, veremos!😉


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: