Mini-review: Super Duper

Depois de ler os simpáticos conselhos colocados no meu post relativo ao setup para a redacção de uma tese de mestrado, e pela primeira vez em alguns meses, efectuei um backup integral do disco do meu MBP. Nada como aproveitar a embalagem e escrever uma mini-review do programa utilizado. Há que malhar o ferro enquanto está quente.

O Super Duper é um utilitário que permite fazer o backup integral do conteúdo de um disco rígido para outro disco. Basicamente, o Super Duper (SD) clona o conteúdo de um disco. Lembram-se do Norton Ghost (o qual nunca consegui utilizar convenientemente)? É mais ou menos a mesma coisa mas mais simples, mais bonito, mais fácil e (provavelmente) mais fácil.

A cópia perfeita efectuada pelo SD pode ser utilizada em caso de falha como disco de arranque, desde que o disco de destino suporte essa funcionalidade.

Antes que perguntem, o meu disco de destino foi um Maxtor 250GB (7200RPM) que, por acaso, está numa caixa externa Firewire, cujo chipset não dispõe suporte para arranque em Macs.

É verdade nem todas as caixas Firewire permitem o boot de OS X. Mas isso não é culpa do SD.

O SD está disponível também em versão gratuita (a por mim utilizada) e em versão paga (27.95 dólares) com funcionalidades extra como backups incrementais, agendamento, sandboxes ou scripts.

Mas para quem, como eu, quer uma coisa simples que faça a função de backup simples e bem, a versão gratuita chega perfeitamente.

Vamos ao How-To. Depois de efectuado o download e instalado o programa através da metodologia habitual em OS X, devemos fazer logout da nossa sessão e voltar a efectuar o login, com a tecla shift pressionada. Assim, não são carregadas nenhumas das aplicações que arrancam automaticamente. Nada como não correr riscos.

Indo à nossa pasta de aplicações e clickando no ícone do SD, o ecrã que aparece é o seguinte:

superduper-main.gif

Este ecrã tem tudo o que precisamos saber: disco de origem, disco de destino e tipo de cópia. No menu options podemos mandar reparar as permissões antes de efectuar o backup, definir o tipo de backup (total ou incremental, se dispusermos da versão paga) e a acção a efectuar no final da operação. Tudo muito simples.

Escolhidas as opções e após rever as mesmas (nunca é demais) o backup inicia-se:

superduper-status.gif

Depois é esperar um bom bocado. No meu caso, foi pouco mais de uma hora para copiar 60GB à velocidade média de 16MB/s. Nada de transcendente.

No final tudo ok:

super-duper-final.png

Já posso dormir descansado, sabendo que se o disco do MBP der o berro que tenho uma cópia funcional ali ao lado. Pena é que não possa arrancar com ele.

Para quem ainda não fez um backup, aqui está uma forma fácil e barata de o fazer, antes de o Time Machine (será que virá traduzido por Máquina do Tempo?) do Leopard aparecer.

Nota: Os dois primeiros screenshots são do site do programa, enquanto que o terceiro foi tirado no final do meu backup.

Explore posts in the same categories: Uncategorized

4 comentários em “Mini-review: Super Duper”

  1. pedro Says:

    Qual é a diferença entre estar a perder 10minutos a configurar isso, ou ir logo manualmente arrrastar as coisas para o disco? Afinal de contas o “pensamento” é mais ao menos o mesmo.

  2. detig Says:

    As diferenças fundamentais são:

    1) facilidade de fazer tudo numa “one stop shop”;
    2) a certeza de que se fica com uma cópia integral do disco que pode ser utilizada como disco de arranque em caso de problema. Se arrastarmos manualmente todos os ficheiros não teremos um disco de arranque.

    Para mim, são estas as grandes vantagens do SuperDuper, pese embora eu não deixe de ter uma partição no disco externo para onde vou copiando mais frequentemente alguns ficheiros, além de backups no iPod e no gDisk.

  3. MJ Valente Says:

    Outro programa que eu acho excelente, pela facilidade de sincronizaçao entre pastas na hard drive e pasta similar numa pequena drive externa e o Chronosink. Funciona bem e e bastante rapido. Todos os dias faço um pequeno backup dos folders mais utilizados para a pequena drive e uma vez (ou duas) por semana faço um grande backup com o Superduper! para uma drive maior.


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: